Pesquisar médicos

Correção Ortognática

A cirurgia ortognática tem como objetivo a correção de deformidades e discrepâncias das bases ósseas orofaciais (maxila e mandíbula) onde se situam as arcadas dentárias não é recomendada para tratar disfunções da ATM.

 

Se a deformidade ou a discrepância for decorrente de um problema na ATM, a cirurgia ortognática atuará apenas na consequência e não na causa, aumentando o risco de insucesso e sequelas, bem como a progressão do problema na ATM com diferentes níveis de variação dos sintomas.

 

QUEM PRECISA DE CIRURGIA PARA CORREÇÃO DOS MAXILARES?

Beneficiam-se da cirurgia para correção dos maxilares, aqueles com mordida incorreta decorrente do desalinhamento dos dentes e/ou do maxilar. Geralmente, o crescimento dos maxilares é um processo gradual; no entanto, em alguns casos, as partes de baixo e de cima dos maxilares crescem em proporções diferentes, podendo causar problemas funcionais como dificuldades para mastigar, falar, respirar e dormir. Em alguns casos, um desalinhamento severo pode afetar a aparência do paciente causando problemas psicológicos e emocionais.

 

Lesões ocorridas aos maxilares ou até mesmo defeitos de nascença, também podem afetar o alinhamento dos maxilares. Enquanto ortodontistas geralmente podem corrigir mordidas ou oclusões e desalinhamento de somente os dentes, a cirurgia ortognática ou para correção dos maxilares, pode ser necessária para corrigir desalinhamento de maxilares.

 

AVALIANDO SUA NECESSIDADE DE CIRURGIA PARA CORREÇÃO DOS MAXILARES

Seu dentista, ortodontista e Cirurgião Bucomaxilofacial trabalharão juntos para identificar se você é ou não um candidato à cirurgia para correção dos maxilares. Seu dentista manterá sua saúde bucal durante seu tratamento ortodôntico e cirúrgico. Seu ortodontista alinha seus dentes antes da cirurgia e faz ajustes finais após a cirurgia. O Cirurgião Bucomaxilofacial determina e realiza o procedimento apropriado para a cirurgia para correção dos maxilares.

Antes da cirurgia, seu Cirurgião revisará seu histórico médico e qualquer condição de saúde que deva ser considerada.

Um exame completo, o que inclui medidas da face, fotografias, raios-x, registros de mordidas e impressões dos dentes, também serão conduzidos. Esse é um excelente momento para perguntar sobre seu procedimento cirúrgico e tratamentos pré e pós-operatórios.

 

É importante compreender que seu tratamento, o qual provavelmente incluirá ortodontia antes e depois da cirurgia, pode levar alguns anos para se completar. Seu Cirurgião Bucomaxilofacial sabe que esse é um compromisso de longo-prazo para você e sua família. Ele tentará estimar o tempo requerido para o seu tratamento e, se necessário, recomendar consultas a outros médicos especialistas.

Cirurgia para correção dos maxilares deve reposicionar toda ou parte do maxila (maxilar superior), da mandíbula (maxilar inferior) e do queixo. Quando você estiver integramente informado sobre o seu caso e suas opções de tratamento, você e sua equipe de dentistas determinarão o curso do tratamento que seja o melhor para você.

 

Em alguns casos, cirurgia cosmética pode ser realizada ao mesmo tempo que a cirurgia para correção dos maxilares. Talvez você deseje discutir essas alternativas com seu Cirurgião Bucomaxilofacial.

Quando você estiver integramente informado sobre o seu caso e suas opções de tratamento, você e sua equipe de dentistas determinarão o curso do tratamento que seja o melhor para você.

 

QUEM PODE SE BENEFICIAR DA CIRURGIA PARA CORREÇÃO DO MAXILAR?

 

As seguintes condições podem indicar necessidade de cirurgia corretiva dos maxilares:

 

  • Dificuldade para mastigar ou morder alimentos
  • Dificuldade para engolir
  • Dores crônicas nos maxilares ou nas articulações dos maxilares (ATMs) e dores de cabeça
  • Desgastes excessivos dos dentes
  • Mordida aberta (espaços entre os dentes de cima e de baixo quando a boca está fechada)
  • Aparência desequilibrada da face vista de frente ou de lado
  • Lesões ocorridas à face ou defeitos de nascença
  • Queixo retraído
  • Maxilares salientes
  • Incapacidade para fazer os lábios se encontrarem sem precisar fazer esforço
  • Respiração crônica pela boca e boca seca
  • Apnéia do sono (problemas de respiração durante o sono, incluindo ronco)

ORTODONTIA PRÉ-OPERATÓRIA

Antes de sua cirurgia, um aparelho ortodôntico move os dentes para uma nova posição. Essa fase do tratamento deve durar de 6 a 24 meses, durante a qual você deverá usar o aparelho e visitar seu ortodontista regularmente para que ajustes sejam feitos. Pode ser necessário que 1 ou mais dentes sejam removidos, incluindo seus terceiros molares (dentes do ciso), durante essa fase inicial do tratamento.

Porque seus dentes estão sendo movidos para uma posição adequada para depois da cirurgia, você pode sentir sua mordida pior ao invés de melhor. Quando seu Cirurgião Bucomaxilofacial tiver reposicionado seus maxilares durante a cirurgia, seus dentes devem se encaixar apropriadamente.

Após a cirurgia, seu Cirurgião Bucomaxilofacial e ortodontista trabalharão juntos para ajustar os detalhes de sua mordida. Ao remover seu aparelho, pode ser necessário usar um retentor para manter sua nova mordida.

REGISTROS PRÉ-OPERATÓRIOS

Quando seu tratamento ortodôntico pré-operatório estiver chegando ao final, seu Cirurgião Bucomaxilofacial fará as preparações finais para sua cirurgia. Registros adicionais e atualizados, incluindo raios-x, fotografias e modelos de seus dentes, podem ser realizados para orientar sua cirurgia e sinalizar quando seus dentes estão em posições apropriadas para a cirurgia.

PREPARANDO-SE PARA A CIRURGIA CORRETIVA DOS MAXILARES

Dependendo do procedimento, a realização da cirurgia ortognática ou para correção dos maxilares, requer aplicação de anestesia geral em um hospital, em um centro cirúrgico ou no consultório do Cirurgião Bucomaxilofacial. Antes da cirurgia, seu histórico médico será revisado e uma avaliação física realizada. Você receberá medicações e instruções nutricionais. Além disso, talvez lhe serão pedidos alguns exames de laboratórios e que consulte um anestesista antes da cirurgia. Pergunte ao seu Cirurgião Bucomaxilofacial sobre os procedimentos cirúrgicos, a anestesia e, se alguma, as medicações que você deverá tomar no dia da cirurgia.

 

O PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

A cirurgia para correção dos maxilares pode durar de 1 à diversas horas. Procedimentos envolvendo a mandíbula (maxilar inferior) requer a separação das porções traseira e frontal dos maxilares, na qual estão contidos os dentes. Isso permite que o Cirurgião reposicione a parte da sua mandídula (maxilar inferior) que traz o dente para frente ou para trás. No maxila (maxilar superior), a porção que traz o dente é separada de sua base, e então reposicionada para cima, para baixo, para frente e para trás.

Em alguns casos, o osso pode ser adicionado (enxerto), removido ou moldado, dependendo do que é apropriado para você. Em outros casos, pode ser necessário que a porção do maxilar que traz o dente, seja dividida em múltiplos pedaços proporcionando uma “mordida final” melhor.

Seu Cirurgião Bucomaxilofacial poderá usar placas cirúrgicas e parafusos para segurar seus maxilares na nova posição. Você também talvez precise de arames e elásticos para segurar um maxilar no outro por alguns dias ou algumas semanas, dependendo do que for necessário para promover sua recuperação. Seu Cirurgião talvez também posicione uma tala ou guia de plástico para ajudar manter a mordida apropriada. Incisões normalmente são feitas dentro da boca para reduzir a visibilidade da cicatriz; no entanto, alguns casos requerem pequenas incisões fora da boca. Quando isso for necessário, cuidados são tomados para minimizar as aparências.

 

CORRIGINDO UMA MORDIDA ABERTA

 

Parte do osso da porção do maxilar que traz o dente, é removida. E o maxila (maxilar superior) é seguramente colocado em posição com placas e parafusos.

 

CORRIGINDO A SALIÊNCIA DA MANDÍBULA (MAXILAR INFERIOR)

 

>O osso da porção traseira da mandíbula (maxilar inferior) é separada da porção frontal e modificada de modo que a porção da mandíbula (maxilar inferior) que traz o dente possa ser movida para trás para alinhamento adequado.

 

CORRIGINDOA PARTE RETRAÍDA DA MANDÍBULA (MAXILAR INFERIOR) OU “QUEIXO FRACO”

O osso da porção mais baixa do maxilar é separado de sua base e modificado. A porção da mandíbula (maxilar inferior) que traz o dente e uma porção do queixo, são reposicionados para frente.

Antes da cirurgia para correção dos maxilares, aparelho ortodôntico pode ser necessário para corrigir desalinhamento de seus dentes e movimentá-los para sua nova posição. Durante a cirurgia, seu Cirurgião Bucomaxilofacial corrige o desalinhamento de seus maxilares de modo que seus dentes endireitados encaixem-se adequadamente. Após a cirurgia, seus ortodontista e Cirurgião Bucomaxilofacial trabalharão juntos para acertar os detalhes de sua mordida.

 

CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIO

 

Os pacientes geralmente são levados para um quarto de recuperação até que passem os efeitos da anestesia geral. Sua familía e amigos queridos podem receber permissão para visitá-lo no quarto de recuperação mas, você provavelmente continuará recebendo líquidos intravenosos e medicações para ajudar sua recuperação e controlar qualquer desconforto.

Dependendo de suas necessidades específicas, você poderá ir para casa no mesmo dia da cirurgia, ou ser exigido que permaneça no hospital por diversos dias. Em ambos os casos, é importante que você seja capaz de beber fluidos adequados para manter a nutrição apropriada antes que retorne à sua casa. Você receberá instruções para uma dieta modificada, o que deva incluir sólidos e líquidos, assim como uma programação para avançar para uma dieta normal.

Também lhe possa ser pedido que evite o uso de produtos com tabaco e atividades físicas vigorosas. É importante seguir essas instruções rigorosamente se você quiser se recuperar apropriadamente.
As dores logo após a cirurgia para correção dos maxilares, são facilmente controladas por medicações. Quando você estiver pronto para retornar à sua casa, você receberá prescrições para medicações contra dor.

 

Inchaço pós-operatório é esperado e tipicamente demora de 48 a 72 horas para melhorar. A maioria dos inchaços é resolvida de 7 a 10 dias, no entanto, parte desse inchaço permanece visível durante alguns meses. Contusão, congestão nasal e dor de garganta também são possíveis após a cirurgia, porém melhorarão com o tempo. Seu Cirurgião deve prescrever medicações e aplicações de gelo para promover a recuperação e controlar desconfortos.

 

DURANTE A RECUPERAÇÃO

 

A cirurgia para correção dos maxilares é uma cirurgia de grande porte e você deve estar consciente dos riscos.

  • Perda de sangue durante e cirurgia dos maxilares é tipicamente modesta e sangramentos que requerem transfusões são extremamente raros. Imediatamente após a cirurgia, particularmente do maxila (maxilar superior), podem ocorrer pequenos sangramentos nasais. Se o sangramento for excessivo ou prolongado, contate seu Cirurgião imediatamente.
  • Os nervos que fornecem sensações aos maxilares são expostos durante a Cirurgia Ortognática. É característico, portanto, experimentar alguma dormência temporária ou formigamento logo após a cirurgia. Isso melhora com o progresso da recuperação. Em casos bastante raros, a perda de sensações é permanente.
  • Durante a cirurgia, a posição dos maxilares e a mordida são configuradas quando o paciente está deitado e os músculos dos maxilares estão completamente relaxados sob efeito de anestesia. Quando o paciente está acordado e de pé, o movimento dos músculos dos maxilares é recuperado e a mordida torna-se subtamente diferente. Após a cirurgia, o Cirurgião Bucomaxilofacial acompanha cuidadosamente o progresso do paciente para garantir que sua mordida combine exatamente com a correção planejada. Bandas de borracha ortodônticas são frequentemente usadas durante este período para direcionar o desenvolvimento da mordida. Em raros casos, se a mordida não ocorre exatamente como o planejado, uma nova cirurgia é necessária.
  • Infecções, como um potencial risco para qualquer procedimento cirúrgico, é bastante raro e geralmente tratadas com antibióticos.
  • Lesões aos dentes, raízes, obturações, próteses dentárias (pontes) ou tecidos circundantes, podem ocorrer durante qualquer procedimento cirúrgico bucal. Isso pode exigir tratamento suplementar.
  • À medida que você se recupera e se adapta à nova posição de seus maxilares, você deve notar que os movimentos de seus maxilares estejam limitados, assim como algumas dificuldades para mastigar e falar. Esses sintomas melhorarão durante o progresso de sua recuperação. Algumas vezes, exercícios especiais para os maxilares são prescritos para ajudá-lo adaptar-se à sua nova posição de maxilares e de mordida.
  • Procedimentos, como tratamentos dentais, cirurgia ortognática ou para correção dos maxilares, que alteram a posição dos dentes, podem provocar ou resultar problemas na ATMs (Articulação dos Maxilares). Apesar da cirurgia para correção dos maxilares ser frequentemente realizada para aperfeiçoar os sintomas nas ATMs, em raros casos, ela pode agravar essa pré-existente condição.

 

Pacientes geralmente são capazes de voltar ao trabalho ou à escola em 1 a 3 semanas após a cirurgia, dependendo de como se sentem. Enquanto a fase inicial de recuperação é de aproximadamente 6 semanas, a recuperação completa dos maxilares leva de 9 a 12 meses. Seu Cirurgião determinará quando você estiver pronto para seu ortodontista começar a ajustar os detalhes de sua mordida. Geralmente, estes ajustes levam aproximadamente 6 meses, mas seu ortodontista determinará quando seu tratamento estiver completo.

 

ACOMPANHAMENTO

 

Quando sua cirurgia para correção dos maxilares e tratamento ortodôntico estiverem completos, seu Cirurgião Bucomaxilofacial e ortodontista irão lhe informar quando e com qual frequência eles precisarão ver você para avaliar a estabilidade de sua mordida. É importante que você continue seus habituais check-ups com seu dentista para manter sua saúde bucal.

 

APRECIE OS BENEFÍCIOS

 

A Cirurgia para correção dos maxilares movem seus dentes e maxilares para posições mais balanceadas, funcionais e saudáveis. Apesar do objetivo dessa cirurgia ser melhorar sua mordida e suas funções, alguns pacientes também experimentam melhorias em sua aparência e em sua fala. O resultado da cirurgia para correção dos maxilares pode acarretar efeitos dramáticos e positivos em diversos aspectos de sua vida. Sendo assim … faça o melhor do “novo você”!

Abrir Conversa
Estamos online!
Estamos online! Podemos te ajudar?
Powered by